Novo curso: Práticas de Campo: Mamíferos, Anuros, Aves e Insetos – 2ª edição

 

Em virtude da grande procura pela primeira edição do curso Práticas de Campo: Mamíferos, Anuros, Aves e Insetos, anunciamos a segunda edição para o fim de semana seguinte, nos dias 15 e 16 de junho de 2013.

O curso ocorrerá no mesmo local, a RPPN Santuário do Caraça, e tem a mesma programação prevista.

Lembramos que esta será a última edição deste curso em 2013!

Este preço só é válido até o dia 15 de maio, e pode ser dividido em até 18x pelo UOL PagSeguro.

O primeiro lote de vagas para a segunda edição já se esgotou. Garanta já sua vaga, clicando aqui.

 

Curso Práticas de Campo: Mamíferos, Anuros, Aves e Insetos



A área ambiental é reconhecidamente diversa, e abriga diferentes campos de atuação profissional. Multidisciplinar por natureza, seu escopo abrange áreas do conhecimento tais como Biologia, Geografia, Geologia, Sociologia e Engenharia Ambiental. Profissionais de todas essas áreas são requisitados no mercado de trabalho nos setores de conservação e licenciamento ambiental.

Na graduação, a demanda por trabalhos de campo com vivências mais intensas in loco é geralmente defasada em disciplinas como Ecologia, Zoologia e Botânica. O mais comum é que tais experiências de campo sejam raras e realizadas apenas fora do âmbito curricular, seja em estágios, iniciação científica ou trabalhos paralelos. Portanto, a condução, esclarecimento e inclusão dos alunos nas práticas de campo no âmbito acadêmico podem facilitar e orientar seu desenvolvimento na sequência da graduação e na vida profissional futura.

Para marcar o lançamento oficial do site da Bocaina, estamos oferecendo, com um preço muito especial, o curso Práticas de campo: Aves, Anuros, Mamíferos e Insetos. O curso ocorrerá nos dias 8 e 9 de junho de 2013, na RPPN Santuário do Caraça.

Neste curso, o foco está voltado para a fauna. O aluno irá se familiarizar com as principais técnicas de investigação biológica em campo, com uma vivência nas disciplinas hoje cruciais para projetos de conservação, sendo aquelas que mais recebem recursos, geram o maior volume de publicações em seu campo, e que são requisitadas em virtualmente todos os estudos realizados no âmbito do licenciamento ambiental.

Para isso, a Bocaina está oferecendo uma programação de dois dias, com foco na prática, a ser conduzida por sete profissionais com experiência de mais de cinco anos na aplicação de cursos de campo: Felipe do Carmo, MSc; Lucas Perillo, MSc; Vinicius Rodrigues, Ivan Monteiro, Rafael Ferrari, Bernardo Leopoldo e Paulo Durães, MSc. Leia os depoimentos de quem já fez cursos conosco, e conheça também o currículo dos ministrantes. Aproveite e conheça mais sobre a Bocaina, navegando por nosso site!

As inscrições para o curso estão abertas até o dia 31 de maio. Garanta já a sua vaga, realizando aqui sua inscrição! Se tiver dúvidas, sinta-se à vontade, e deixe seu comentário, ou contate-nos pelo site ou pelas redes sociais.

 

* * * * *

 

As vagas para este curso foram totalmente preenchidas, e as inscrições estão encerradas.

Se você tem interesse neste curso, faça aqui sua inscrição para a segunda edição.

Plano de interpretação ambiental

Valorizando as particularidades de nossos clientes, nós projetamos o Plano de Interpretação Ambiental ideal para cada situação. Planejamos trilhas interpretativas, percursos, roteiros de atividades ao ar livre para todas as faixas etárias, incluindo a produção de audiotour ambiental e planejamento para implantação de observação de aves.

Nós realizamos estudos para inventário de fauna e flora para escolas, RPPNs, parques, pousadas, resorts, centros de férias, clubes e demais instituições que desejam explorar ou ampliar suas possibilidades de atividades e ações em Educação Ambiental.

Continuar lendo

Locais dos cursos

O Caraça

Centro de cultura, turismo e peregrinação, a Reserva Particular do Patrimônio Natural Santuário do Caraça é uma Unidade de Conservação desde 1994, e possui uma rica história, iniciada na segunda metade do século 18. Situa-se entre os municípios de Santa Bárbara e Catas Altas, em Minas Gerais, a 120 km de Belo Horizonte, capital do estado.

No campo científico, merece atenção o expressivo número de pesquisadores que realizaram trabalhos na Reserva. Na última década, foram conduzidas dezenas de projetos. Tais biólogos e demais pesquisadores perpetuam a tradição que remonta ao importante trabalho dos naturalistas viajantes do século 19 que estudaram a região, dentre os quais se destacam:  Augustin de Saint-Hilaire, Georg von Langsdorff, Édouard Ménétries, Carl von Martius, Johann von Spix e Pierre Gounelle.

Continuar lendo